Seu navegador não suporta ou está com o JavaScript desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

Pagar contas é o objetivo de consumidores que vão sacar o FGTS

13/09/2019

A liberação dos recursos do FGTS (Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço), a partir desta sexta-feira, é uma boa notícia para o mercado de crédito, já que pode aliviar a situação financeira de muitas famílias que pretendem usar o valor de R$ 500 do saque imediato para pagar dívidas, principalmente débitos do cartão de crédito.

Segundo pesquisa realizada pela Boa Vista SCPC com 300 pessoas de todo o país, 68% dos consumidores têm direito ao saque imediato do FGTS no valor de R$ 500. Deste percentual, 67% pretendem realizar o saque tão logo ele seja liberado. Considerando apenas os consumidores desempregados, o percentual aumenta para 81%.

A pesquisa também identificou que 56% dos que farão o saque do FGTS utilizarão o dinheiro para pagar as contas, sendo que 42% irão pagar as que estão atrasadas e 14% as que estão em dia.

Segundo do diretor da Associação Comercial Empresarial (ACE) de Jundiaí, o educador financeiro Pedro Braggio, o ideal é o consumidor negociar a sua dívida e pagá-la integralmente. “Se a pessoa deve R$ 1 mil, não adianta pagar só R$ 500. Neste caso, é melhor fazer um fundo de reserva, guardar o valor e deixar para pagar esta dívida somente quando conseguir negociá-la.”

Cartão de crédito

A pesquisa da Boa Vista revela ainda que 37% dos entrevistados pagarão débitos do cartão de crédito. Dívidas pagas com boleto serão a finalidade do FGTS de 27% dos consumidores que farão o saque. 11% usarão o valor para o pagamento de dívidas de crediário, enquanto 10% pagarão empréstimos.

7% usarão o dinheiro para pagar despesas normalmente pagas com cheques. Contas de telefone (6%) e financiamento de automóvel (2%) foram os outros tipos de dívidas apontadas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *