Seu navegador não suporta ou está com o JavaScript desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

Grupos de networking fortalecem o empreendedorismo em Jundiaí

11/02/2020

De todas as empresas no País, 98,5% são micro ou pequenos negócios responsáveis por cerca de 30% do PIB nacional. Ter capital de investimento, uma boa ideia e espírito empreendedor, porém, não bastam para o sucesso do negócio.

Segundo dados do Sebrae SP, seis a cada dez empresas no Brasil fecham antes de completar cinco anos por motivos variados: da falta de planejamento, pouca capacitação, passando pela má gestão financeira e problemas na divulgação.  “Ser empresário em nosso país não é algo fácil. Ele precisa ter uma série de habilidades, saber de questões jurídicas, ter conhecimento contábil, financeiro, de RH, de marketing, saber fazer o relacionamento com o cliente e entender de compra e vendas”, afirma o empresário e advogado Mark William Ormenese Monteiro, presidente da Associação Comercial Empresarial (ACE) de Jundiaí.

Diante deste cenário que exige cada vez mais habilidades de quem decide empreender, o networking e as parcerias estratégicas têm se mostrado soluções positivas que unem empresários, geram negócios e aumentam o faturamento, principalmente de pequenas e médias empresas. O Unace, grupo que nasceu na ACE Jundiaí, já ajudou pelo menos 120 empresas que geraram um total de R$ R$ 2,6 milhões desde 2018, quando iniciaram as atividades. “Em grupos como este conhecemos pessoas e temos possibilidades de fechar parcerias. O retorno financeiro de negócios fechados é consequência”, afirma Gustavo Moraes, da SFX, que só nas últimas três semanas fechou quatro contratos por meio de oportunidades geradas com o networking, totalizando R$ 255 mil.

Ele não é o único case de sucesso. Gabriel Carvalho, da FR Vendas Jundiaí, participou de uma reunião do grupo da Associação Comercial como convidado, na primeira semana de novembro  do ano passado. Gostou do resultado e voltou. No segundo encontro, ainda como convidado, fechou uma parceria que lhe rendeu três contratos que totalizaram o valor de R$ 114 mil (anual). Diante do sucesso proporcionado pelo networking, o empresário optou por tornar-se membro do Unace e desde a última semana frequenta as reuniões semanais.  “Gostei muito, o grupo tem uma grande capacidade técnica, o crescimento profissional é garantido.”

Para alcançar o sucesso de Gustavo ou Gabriel não basta conhecer pessoas. É importante ter uma boa rede de contatos qualificados. “O networking vai além da indicação. Existe um esforço entre os empresários membros: um trabalha para ajudar o outro a fechar negócio”, afirma Mark. “E quando todos se unem com o mesmo propósito a chance de a empresa prosperar é muito maior.”

Já são três grupos do Unace, que reúnem em torno de 60 empresários de diferentes segmentos. As reuniões são abertas a convidados e interessados em participar podem entrar em contato pelo telefone: (11) 3308-4301.

 

Mark diz que empresário precisa de uma série de habilidades

 

Gabriel fechou parcerias antes mesmo de tornar-se membro

Nas últimas semanas, Gustavo fechou quatro contratos, totalizando R$ 255 mil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *