Seu navegador não suporta ou está com o JavaScript desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

ACE Jundiaí resgata em vídeo a história da Casa Mario

14/10/2021

Em 1963, quando Epifânio de Castro Lopes abriu sua pequena borracharia em uma esquina da avenida Jundiaí, próximo onde é atualmente o Parque da Uva, o município ainda estava se desenvolvendo e o fluxo de veículos não era tão intenso. As dificuldades eram muitas, mas com muito trabalho e persistência ele soube aproveitar as oportunidades e hoje a Casa Mário é um dos mais tradicionais comércios da cidade.

Durante a gravação do projeto Jundiaí Tem História, da Associação Comercial Empresarial (ACE) de Jundiaí, um dos quatro filhos de Epifânio, Cristiano Lopes, lembrou que na época em que o pai abriu a borracharia havia pouco comércio na cidade. Como todo início, ele enfrentou muitas dificuldades. Às vezes colocava pneus dentro de um Fusca e ia para a zona rural vender para os empresários da cidade”, disse. “Foi difícil, mas meu pai sempre foi muito dedicado e tendo meu avô como exemplo, conseguiu crescer em um momento de muitas oportunidades.” O avô citado por Cristiano é o Mario que dá nome ao estabelecimento.

Paulo de Tarso Campos Castro Lopes, irmão de Cristiano e filho mais velho de Epifânio, contou que seu avô Mario tinha uma autopeças em São Paulo, que negociava pneus e vendia caminhões. “Meu pai colocou o nome de Casa Mario na borracharia que abriu em Jundiaí em homenagem ao meu avô.”

Depois de muitos anos à frente dos negócios, Epifânio, mais conhecido como Fani, se afastou da gestão direta da Casa Mario e confiou o trabalho aos filhos, Paulo, Cristiano, Priscila e Tais. A empresa expandiu para outras cidades do interior do Estado, mas sempre com a essência de Fani, que unia a família em prol dos negócios.

Em 1999, com a morte repentina do fundador da Casa Mario, aos 59 anos, os filhos decidiram reduzir o número de lojas, mantendo apenas a matriz, para oferecer mais qualidade de vida para a família e com foco no atendimento mais pessoal aos clientes, como era a proposta de Fani. “Mesmo meu pai não estando mais presente, seguimos seus ensinamentos: importância do atendimento, da dedicação às pessoas e o valor da família para ter um negócio sólido”, afirma Paulo.

Após a gravação do projeto Jundiaí Tem História, a Casa Mario foi homenageada pelo presidente da ACE, Mark William Ormenese Monteiro, que entregou a Paulo e Cristiano um troféu personalizado

O vídeo com história da empresa pode ser conferido no link:

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *