Seu navegador não suporta ou está com o JavaScript desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

ACE Jundiaí apoia projeto de revitalização do corredor cultural do Centro

11/11/2020

O presidente da Associação Comercial Empresarial (ACE) de Jundiaí, Mark William Ormenese Monteiro, participou de reunião realizada nesta terça, na Prefeitura, para apresentação do projeto de revitalização do corredor cultural da região Central. A reunião contou com a participação de comerciantes e de representantes do poder legislativo, de forças policiais e de outras entidades da cidade.

Segundo o projeto apresentado pelos gestores municipais, a revitalização, ainda sem data para iniciar,  inclui reforma das praças e calçadas, continuidade dos calçadões, acessibilidade, banheiros, nova iluminação de LED, câmeras de segurança e a entrega de novos espaços de convivência e de integração com o comércio, além da valorização dos prédios históricos e culturais localizados no corredor do quadrilátero que vai da Esplanada do Monte Castelo, onde fica a Câmara Municipal e o escadão, até o prédio do Velório Adamastor Fernandes. Futuramente, estão previstas conexões com o Vale do Rio Guapeva, no Vianelo/Vila Arens, com o Terminal Central e com o Complexo Fepasa, que também será restaurado. Entre as premissas do projeto está a centralidade funcional: qualificar a paisagem urbana e impulsionar e economia local pós-pandemia.

Na reunião, a Unidade de Planejamento Urbano e Meio Ambiente apresentou os projetos básicos de revitalização das praças e suas respectivas integrações, respeitando-se a vocação de cada ambiente. Neste corredor estão localizados a Pinacoteca, o Polytheama, a Casa Rosa, o Gabinete de Leitura Ruy Barbosa, o Solar do Barão, o Mosteiro de São Bento e a Sala Glória Rocha, que deverá ser reformada a partir do próximo ano.

Os novos espaços preveem paisagismo moderno e mais espaços para os pedestres e maior integração dos consumidores com os comércios, padronização de pisos e fachadas, nova iluminação e valorização dos prédios históricos, tudo pensado para estimular a economia local e recuperar as potencialidades do comércio de rua na cidade.

“Esta revitalização é esperada há muito tempo visto que a última obra realizada na região foi há mais de 12 anos”, disse Mark. “O comércio muda com o tempo e já passou do momento de deixar o Centro mais moderno e transformar a região em um atrativo para a população. Temos um Centro com pontos históricos e podemos usá-los como atrativos, beneficiando o turismo, o comércio e a população de forma geral.”

Para que o Poder Público possa tirar o projeto do papel, é necessário que se estabeleça uma parceria com as entidades representantes dos comerciantes e dos comerciários, além de outros atores que serão envolvidos nesta empreitada de longo prazo. Para tanto, ficou definido a montagem de uma comissão de representantes dos diversos comércios e serviços localizados na região, para que possam avançar, juntos, nas deliberações sobre o projeto de revitalização da região Central. A próxima reunião deverá acontecer daqui a 15 dias.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *