Seu navegador não suporta ou está com o JavaScript desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

Quando o amor ao Papai Noel transcende as palavras

21/12/2018

Homem, mulher, idosos, crianças do Centro, crianças dos bairros. Por onde passa, do alto do Caminhão Encantado da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACE Jundiaí) o Papai Noel provoca reações. Desperta o brilho no olhar, faz surgir sorrisos nos lábios dos mais céticos e emociona até os mais velhos.

É tchauzinho de um lado, gritinhos do outro. E quando não há voz para demonstrar os sentimentos, a emoção vem em libras, em sinais que saem do coração, interpretados por mãozinhas como as de Jyan Henrique Lopes Montanheiro, 10 anos. Nesta semana, durante a passagem do Caminhão na Ateal – Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem, lugar onde frequenta desde os 3 anos, ele era uma das crianças mais empolgadas. Quando viu o Papai Noel entrando pelo portão da instituição que atende 2.700 pessoas por mês, saiu correndo para avisar outros amigos que também aguardavam ansiosos.

Esta alegria de Jyan é um milagre, segundo a “tia-mãe”, Darcy Lopes da Silva, 61 anos, que ao lado do marido, João Sartori, 68, cuida o menino desde os primeiros meses. Quando ele nasceu, foi diagnosticado com hidrocefalia e passou por cirurgia quando completou pouco mais de um mês. “Ele teve alta desenganado pelos médicos”, lembra a tia.

Logo depois de sair do hospital, dona Darcy assumiu a maternidade do sobrinho porque na época sua irmã não conseguiu lidar muito bem com as dificuldades de Jyan, que também é cego do olho esquerdo e tem 30% da visão no direito. Já mãe de uma jovem de 20 anos, ela assumiu a responsabilidade de criar o menino e fez o que pode. “Dava papinha no conta-gotas para ele.”

Ao completar três anos, dona Darcy colocou Jyan para estudar libras na Ateal. No ano seguinte ele voltou a morar sua mãe. A tia, no entanto, está sempre ao lado do filho-sobrinho e participa de momentos importantes para ele, como a festa de Natal da Ateal. “Na minha casa ele tem o próprio quartinho, os brinquedos e sempre está com a gente em feriados, férias ou outras ocasiões. Adoramos ele.”

A confraternização na Ateal foi realizada com a colaboração de empresas parceiras, que doaram presentes, e a passagem do Papai Noel foi uma alegria para os assistidos. “Receber este Papai Noel foi muito importante para eles, que passam o ano todo fazendo tratamento e corrigindo aparelhos auditivos”, agradeceu a superintendente Mariza Pomilio.

Mais Caminhão´

Neste sábado, a partir das 9h, o Caminhão Encantado da ACE passa pelo Medeiros e Parque Eloy Chaves e das 14h às 16h estaciona no Centro.

Para encerrar a ação de Natal da ACE Jundiaí, no domingo o Caminhão Encantado percorre a região Central das 9h às 16h.

Centro

No Cenário Encantado da ACE Jundiaí montado no Centro, em frente à Catedral, o Papai Noel fica segunda-feira, das 9h às 16h.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *