Seu navegador não suporta ou está com o JavaScript desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

Impostômetro da ACE registra R$ 300 bilhões nesta quinta

06/02/2019

O Impostômetro da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACE Jundiaí) registrará nesta quinta-feira a marca de R$ 300 bilhões arrecadados na forma de impostos, taxas, multas e contribuições, pagos pelos brasileiros desde o primeiro dia do ano. O valor chegará três dias antes do que em 2018, quando foi registrado em 10 de fevereiro.

“Este é um sinal de que a economia brasileira começou um pouco mais aquecida em 2019”, afirma Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). Para ele, o problema é quando o crescimento da arrecadação vem do aumento de alíquotas ou da criação de novos impostos.

A cifra de R$ 300 bilhões reforça que a razão do problema fiscal brasileiro está nos gastos e não na receita. “Não adianta a arrecadação se recuperar se os gastos continuam subindo descontroladamente. Por isso é importante a aprovação da reforma da Previdência e de outras medidas no âmbito fiscal.”

Segundo a ACSP, o Impostômetro fechou 2018 em R$ 2,388 trilhões arrecadados, valor superior ao registrado em 2017 (R$ 2,172 trilhões). Este aumento representa mais dinheiro nos cofres públicos mas não, necessariamente, mais investimentos nos serviços das áreas de segurança, saúde e educação.  “A arrecadação cresce mas o dinheiro é absorvido em gastos crescentes com a Previdência. Sem recursos para aplicar nestas áreas prioritárias, é alta a chance de o governo impor aumentos tributários, prejudicando empresários e consumidores”, diz o presidente da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACE Jundiaí), Elton Monteiro.

Segundo ele, a expectativa é a de que o governo avance nas discussões de medidas que promovam a redução da carga tributária. “Isso vai reduzir custos para empresas e melhorar o crescimento econômico do país.”

Em Jundiaí, desde o primeiro dia do ano, a arrecadação atingiu R$ 917 milhões, 8% a mais do que em 2018.

O Impostômetro foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade. Em Jundiaí foi inaugurado em 2018, na fachada da Associação Comercial, à rua Rangel Pestana, 533, Centro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *